Durante o século XVIII o arquitecto André Soares transforma a cidade de Braga no ex-libris do Barroco em Portugal.

 

Palácio do Raio: Construído em 1754-55 é um dos mais notáveis edifícios de arquitectura civil em estilo barroco joanino. Os azulejos foram incorporados no século XIX.

Anúncios

“Se tivesse que escrever um livro de moral, as primeiras 99 páginas ficariam em branco e na 100ª PÁGINA escreveria uma só frase: Existe um único dever, o dever de amar“. Albert Camus (1913-1960)

Livraria centésima página na Casa Rolão, um belo exemplar de arquitectura civil do século XVIII, em estilo barroco, classificado de Interesse Público desde 1977.

Guimarães será Capital Europeia da Cultura em 2012, juntamente com Maribor, na Eslovénia.

Acreditamos que os objectos são capazes de contar extraordinárias e reveladoras histórias. Sobre um povo e os seus gostos peculiares, sobre uma sociedade e o seu contexto, sobre uma história que é afinal uma identidade comum. E, porque conhecemos – como não? – o infinito poder da saudade, outorgamos também aos objectos esse condão mágico de, como uma certa madalena, acordar sensações e lembranças em cada um de nós. Revelar-nos portanto.

(…)

(extrato do Manifesto in A Vida Portuguesa)

Museu Arte Nova (Aveiro)

É na cidade de Aveiro e seu distrito que se encontra o núcleo mais interessante de exemplares Arte Nova em Portugal.

Este facto deve-se, em parte, a Francisco Silva Rocha, arquitecto aveirense, que projectou um importante conjunto de edifícios nas duas primeiras décadas do século XX. Nas fachadas que desenhou encontram-se com frequência painéis de azulejos, num equilibrado diálogo com os vãos e os outros elementos parietais, predominando as grades de ferro forjado e os elementos florais lavrados na pedra.

Outros nomes ficaram ligados à forte presença da Arte Nova no distrito de Aveiro, como é o caso de Ernesto Korrodi (que, aliás, colaborou com Silva Rocha) e de Jaime Inácio dos Santos.

Mais do que todo o serpenteado e o curvilíneo que é a matriz da Arte Nova, expressa nos elementos formais dessa arquitectura e que lhe conferem dinamismo e riqueza (o lavrar da pedra e o trabalhar da serralharia artística), é no azulejo que reside a grande expressividade da região de Aveiro.

Licínio Pinto, Francisco Pereira, bem como José de Pinho da Fábrica da Fonte Nova, foram conceituados pintores de azulejo, contribuindo para a decoração dos edifícios com os seus inúmeros painéis, frisos e remates.

Informações em: Museu Arte Nova

Um dos “ex-libris” da cidade do Porto, a Livraria Lello, fundada em 1906, foi considerada uma das mais belas do mundo. O edifício, de estilo neogótico,  capta a atenção de todos que passam. No interior, a escadaria circular e as enormes estantes iluminadas pelo vitral no tecto são de extraordinária beleza. A Livraria disponibiliza cerca de 120 mil títulos de autores portugueses e internacionais.

Postais arte nova

O estilo arte nova foi dominante em várias séries de postais de edição limitada, sendo de referir as seguintes: Editions Cinos (1900), Maîtres de la Carte Postale (1890), Collection des Cents (1901) e Concours Byrrh (1906).

(in Willoughby, M., História do Bilhete-Postal)

Aveiro

Foi um zoom sobre as portas em que tudo começou…

As portas, pelas suas características, “transportam” para um olhar mais atento sobre a cidade, resultando em novos enquadramentos. A panóplia de pormenores distintos fazem das portas elementos bastante interessantes numa cidade…

Fazendo um zoom às portas são visíveis batentes, caixas de correio, fechaduras, todos eles diferentes….

E, através destas portas, postzoom decidiu entrar….